Tel: 962 374 743
E-mail: joaosteix@gmail.com
#

Psicoterapia

Metodologia de tratamento de problemas de ordem psicológica/ emocionais em que se propõe uma exploração conjunta de aspectos que permitam refletir sobre a estrutura interna e processos afetivos mobilizados no funcionamento psicológico de uma pessoa. O aprofundamento do conhecimento pessoal propiciará maior consciência, capacidade de reflexão e integração, assim como identificar oportunidades de mudança e apaziguamento, num ambiente de confiança, aceitação e segurança emocional.

É um processo de duração, frequência e foco variável de acordo com as dificuldades sentidas pelo paciente e por aspectos identificados pelo terapeuta durante um período de avaliação inicial.

O processo terapêutico decorre sob condições devidamente acordadas (espaço, duração das sessões, frequência) entre terapeuta e paciente, compreendendo a reflexão e análise de pensamentos, acontecimentos, fantasias e sua relação/ integração na história de vida do paciente e sua modalidade de funcionamento intra- e inter-pessoal.

É função do psicoterapeuta procurar propiciar um espaço fiável e consistente que possa ser sentido como confidencial, estável, duradouro, seguro, assim como auxiliar na procura de sentidos, significados, representações que garantam maior capacidade de compreensão, integração e harmonização interna.

#

A psicoterapia realiza-se de acordo com uma diversidade de condições/ quadros-terapêuticos (individual, casal, família, psicodrama), que requerem processos rigorosos de formação específica.

São exemplos de indicações para Psicoterapia
  • Transtornos psicológicos como ansiedade, ataques de pânico, fobias, transtorno dissociativo, depressão, perturbações na alimentação (bulimia e anorexia), stress pós traumático etc;
  • Transtornos de personalidade;
  • Conflitos pessoais, conjugais, familiares, interpessoais e grupais que podem produzir ou contribuir para o sofrimento psicológico;
  • Elaboração de crises desenvolvimentais e do ciclo vital (puberdade, adolescência, vida adulta, menopausa, envelhecimento), de transições difíceis (luto, divórcio, crises profissionais);